Ortodontia

Ortodontia

Trata-se de uma especialidade da odontologia responsável por corrigir a posição dos dentes e dos ossos maxilares que encontram-se posicionados inadequadamente.  Quando não corrigidos, os dentes tortos ou desencaixados podem levar à deterioração ou doenças periodontal. Isso devido à dificuldade em limpá-los corretamente e manter a saúde bucal. Dores de cabeça constantes, síndrome da ATM e dores no pescoço, ombros e costas podem ser causados por dentes mal posicionados.

Além de estudar e tratar o alinhamento dos dentes, o profissional especializado em ortodontia, deve conhecer todas as estruturas relacionadas ao crescimento e desenvolvimento da face, posicionamento dentário e outros problemas relacionados, para então planejar o melhor tratamento, que pode ser capaz de mudar, inclusive, o aspecto facial do paciente.

Vale ressaltar que cada caso, é um caso. Para saber a gravidade do seu problema e se há a necessidade de um tratamento ortodôntico, é importante consultar um profissional especializado para analisar os exames clínicos – moldes, radiografias, etc – e diagnosticar.

Os tratamentos ortodônticos consistem no uso de aparelhos, fixos ou móveis, que com uma leve pressão nos dente e ossos, é capaz de movimentar os dentes, retrair músculos e alterar o crescimento mandibular. Há casos em que são usados aparelhos estéticos, por serem mais discretos – geralmente feitos de porcelana – e uma ótima opção para quem prefere recursos minimamente perceptíveis.

Existem três tipos de ortodontia: a preventiva – baseada na prevenção de possíveis problemas que podem ser percebidos ainda na infância, tratando com aparelhos móveis -, a interceptativa – que interrompe a formação do problema na infância ou adolescência, tratando com aparelhos fixos ou móveis -, e, por fim, a corretiva – quando o problema já está instalado, geralmente na fase adulta do paciente, tratando com técnicas mais invasivas como procedimentos cirúrgicos extensos e até a extração de dentes.